Quarta-feira, 31 de Março de 2010

Dia Mundial do Teatro ....

Não existe nada melhor que aproveitar o dia mundial do teatro no teatro, he he he …

 



E com a vastíssima oferta que a Cidade de Lisboa tem, acabámos por eleger o Teatro D. Maria II para a comemoração desse dia. O cartaz era vasto e as filas para conseguir os respectivos convites também he he he ….


Infelizmente não conseguimos para todas as peças que desejávamos ver, mas mesmo assim não ficámos desiludidas, afinal adoramos teatro.


A primeira peça do dia “A Visita” começava cedo e normalmente é limitada a um pequeno grupo de pessoa que acabou por se alargar um pouco por ser dia de festa. Ela é-nos apresentada através dos corredores e salas do edifício pelo sorridente “Ponto” sempre pronto a ajudar quem por momentos se esquece da deixa, he he he ….


O Ponto e os restantes actores vão nos acompanhando e presenteando com algumas das suas histórias e peripécias nos corredores onde elas conversam sobre os seus “Pãezinhos sem sal”, vulgos admiradores e eles treinam as palavras para as agradar e conquistar.


Adorei os vestidos das actrizes, lindosssssss e claro imaginei-me logo a rodopiar naquele fantástico Salão Nobre. Apesar de lá sermos presenteados com pequenas histórias em pequenos teatrinhos de papel só voltei há realidade quando Almeida Garrett nos honrou com a sua presença, brindando-nos com a história do Teatro D. Maria II, assim baptizado porque foi inaugurado no dia em que a Rainha completava mais um aniversário.


Deixando o Salão Nobre para trás com muita pena minha, voltamos aos corredores e escadarias do teatro onde desta vez nos cruzamos com a Senhora D. Amélia Rey Colaço que nos conta a história mais triste que marcou o Teatro Nacional, a noite do violento incêndio que praticamente o destruiu.


Deixando esse triste episódio para trás entravamos agora na parte onde o público não tem acesso, passámos pelas salas dos adereços, as das provas e a da costura onde o Ponto é substituído pelo “Pãozinho sem sal”, ficando o Ponto incumbido da tarefa de entregar flores a uma das actrizes que o pãozinho idolatrava, he he he …


Continuamos então a visita agora conduzidos pelo Pãozinho que nos mostra o local menos improvável de visitarmos, A Teia, ou seja pelo que consegui assimilar é o lugar onde se movimentam todos os cenários e as luzes do palco através de um sistema eléctrico de roldanas, para não falar claro que estávamos a uma altura considerável do chão aiiiiiii….


Depois daqueles breves momentos somos então conduzidos a um dos camarins, estava tão ansiosa que arranjei maneira de disfarçadamente empurrar a Analycia para conseguirmos entrar no primeiro grupo, he he he …


O espelho repleto de luzes e fotos a preto e branco de todos os que por ali foram passando e claro a tão famosa frase “muita merda” escrita a batom vermelho que todos desejam uns aos outros antes da entrada em cena e que nunca, por nunca se agradece ...


Eu já estava encantada da vida e mesmo se terminasse ali a visita já me dava por muito feliz, agora o que não esperava mesmo foi o que aconteceu depois já no palco principal do teatro a Sala Garrett, onde o próprio nos aguardava para nos explicar as características do palco e o porquê de existir uma cortina de ferro que, caso aconteça um incêndio ela desce automaticamente protegendo o público e vice-versa.


Convidando-nos então a ficarmos de frente para a dita cortina de ferro, e depois das breves palavras “quando quiser” a cortina começa a subir, deixando-me boquiaberta sem acreditar que naquele momento os papéis tinham-se invertido e desta vez éramos nós que fazíamos a vénia a agradecer os aplausos.


Fiquei sem reacção, sem saber o que pensar ou até mesmo fazer e quando nos foram indicados os lugares na plateia para nos sentarmos as lágrimas, chatas, teimavam em fazer das suas….


Foi extremamente emocionante.


Uma manhã diferente de um dia que prometia ser longo….

publicado por CC às 15:53
link do post | comentar | favorito


eu sou

pesquisar

 

posts recentes

Dia Mundial do Teatro ......

arquivos

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds